Meu sol

Já é o nosso segundo dia das mães juntos. O primeiro, confesso, eu estava tão cansada (você ainda não tinha completado três meses e tínhamos acabado de voltar de uma longa temporada na casa da vovó Regina), que – com a casa cheia – você passou praticamente o nosso primeiro dia das mães no colo de outras mães que não era eu.  Não fica bravo com a mamãe, mas no comecinho (e hoje ainda é um pouco assim), a gente não pode ver um monte de braços dando bobeira que aproveita pra descansar um pouco. :) Se você tiver filhos um dia, vai me entender. Pode perguntar pro seu pai!

eu e ele

Na verdade, a mamãe não liga muito pra essas datas inventadas pro comércio bombar (o que não exclui, definitivamente, a minha vontade de ganhar um presente, ok?), porque meu dia das mães é todo dia. Do sorriso que você me dá toda manhã quando acordamos (corrigindo: quando você me acorda) até a hora em que te coloco no berço para dormir. É quando você me faz rir com alguma gracinha, ou quando me faz ter vontade de te prender numa gaiola, de tão bagunceiro que você é. É quando você larga seus brinquedos só pra vir me dar um abraço, ou quando eu te beijo e você fica bravo porque eu beijei na hora errada. É quando eu te chamo e você finge que não ouve, ou quando eu nem peço e você vem. Meu dia das mães é o dia que você aprende uma palavra nova, que consegue encaixar aquela pecinha, quando você corre pra assistir seu desenho favorito na tevê, quando perde o medo de alguma coisa que até outro dia parecia assustadora. Meu dia das mães também é quando você tem febre, ou quando tá chatinho e chorão, ou quando você não me deixa almoçar ou mesmo fazer cocô em paz. Meu dia das mães, com você, é todo dia, porque todo dia eu me descubro um pouco, desde o primeiro dia que você chegou.

Ser mãe, filho, ser a sua mãe, é a coisa mais linda desse mundo. Você, tão pequenininho, tão ‘pouca sombra’, é tão imenso aqui dentro que ocupa meu coração inteiro. Você é dono de todos os meus pensamentos, de todos os meus planos, de toda a minha vida, porque eu não existo mais sem você, porque você é o pedaço mais importante de mim. Você foi a coisa mais perfeita que eu já fiz, é a minha alegria, a minha surpresa de todo dia, é o meu maior amor. E será sempre assim, porque você, filhote, é a minha certeza.

Eu não sei, meu sol, se eu sou a melhor mãe do mundo, mas sei que me esforço sempra pra ser a melhor mãe que eu posso ser.

Nesse dia das mães, meu amor, eu quero te agradecer muito por ter sido você a me fazer mãe. Nem nos meus melhores sonhos eu imaginei que você pudesse ser assim, tão perfeito.
Eu te amo, meu sol!

3 comentários:

  1. E eu... chorei. Grande novidade. Mas ver declarações de amor assim faz meu coração doer de amor (e meu útero dar reviravoltas aqui dentro). Sim, o meu amor pode ser "terceirizado": sinto amor através do amor alheio. E nada desperta MAIS esse sentimento em mim do que o amor materno. :)

    Parabéns pelo dia das mães, Ju (simbólico, mas tá aí, vamos comemorar). E parabéns pela mãe linda que você ganhou, Francisco.

    ResponderExcluir
  2. Lindo Ju!! É o amor mais bonito do mundo!!
    PARABÉNS PRA VC E PARABÉNS TB PRA ESSE FILHOTE LINDO, QUE TE FEZ SER MÃE!!

    Grande beijo!!

    ResponderExcluir
  3. OOOOOi Ju! Nossa, vc deu uma sumida legal... aparece lá na comu nem q seja só prá dar o ar da graça...
    FELIZ DIA DAS MÃES
    bjsssss

    ResponderExcluir